GT Agenda 2030 divulga resultado do II Edital de Seleção Interna de Projetos

Ao todo foram recebidas 12 propostas que receberão até 98 mil euros, recursos financiados pela União Europeia, para promover os ODS visando à superação das desigualdades

O Grupo de Trabalho da Sociedade Civil (GT Agenda 2030) divulga o resultado do seu II Edital de Seleção Interna de Projetos, que destinará até € 98 mil para promoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) visando à superação das desigualdades. Ao todo foram recebidas 12 propostas de instituições que compõem formalmente o GT, sendo que os recursos são financiados pela União Europeia dentro do projeto de fortalecimento da coalizão para que possa contribuir com a implementação da Agenda 2030 no Brasil.

Foram classificadas 4 propostas na Categoria 1 (6 mil euros), 2 na Categoria 2 (8 mil euros) e 6 na Categoria (10 mil euros). Considerando que duas propostas foram classificadas, mas resultaram fora do grupo a ser financiado na categoria em que concorreram, e que houve apenas duas candidaturas na Categoria 2, que poderia apoiar até cinco projetos, o GT Agenda 2030 está convidando as duas organizações responsáveis a readequarem suas propostas até o limite da Categoria 2.

Da mesma forma, a fim de contemplar o maior número de propostas, a readequação das propostas permitirá a abertura de uma quarta posição de financiamento na Categoria 1. Assim, todos os projetos poderão ser financiados.


Confira abaixo a lista das propostas selecionadas em cada categoria, por ordem de classificação:

Categoria 1 (6 mil euros)
1º lugar: Temporada piloto do programa Chef Cris (Clímax Brasil);
2º lugar: Selo ODS e as universidades públicas brasileiras (Programa UnB 2030);
3º lugar: Jovens feministas fortalecendo as agendas e os ODS e lutando pelos direitos de meninas e mulheres negras, LBTs e periféricas (Coletivo Mangueiras);
4º lugar: ODS’s no Front (Cineclube Socioambiental EM PROL DA VIDA).

Categoria 2 (8 mil euros)
1º lugar: Apoiar a agenda do Fórum Brasileiro de Economia Solidária para contribuir na Agenda 20230 e fortalecer a plataforma do GTSC-A2030 (CEA/FBES);
2º lugar: ALIÁ-R: Meninas e mulheres empreendedoras (Instituto Physis);

Categoria 3 (10 mil euros)
1º lugar: Agenda 2030 no Brasil – Difusão e promoção dos ODS 1 e 2 (ActionAid Brasil);
2º lugar: Plataforma Durban+20 Brasil – Agenda 2030, interseccionalidade e desigualdades raciais (REBRAPD);
3º lugar: Águas de Barcarena – Vida em resistência nos quilombos da Amazônia (IEB);
4º lugar: Agenda 2030 – Saúde e saberes de jovens de Careiro/AM (Instituto 5 Elementos);
5º lugar: Uma Vacina para Todas, Todos e Todes – Meninas e mulheres primeiro (FOAESP);
6º lugar: Agenda 2030 locais (Casa Fluminense).

O prazo para submissão de propostas ficou aberto de 9 de outubro a 9 de novembro. Os projetos podem ter foco em uma ou mais dimensões da Agenda 2030 (econômica, social, ambiental) e/ou em um ou mais ODS. Tiveram prioridade as iniciativas que promovem a equidade de gênero e os direitos das mulheres e meninas, especialmente negras, quilombolas, indígenas e LBTI (lésbicas, bissexuais, transexuais e intersexos) de baixa renda, ações de fortalecimento do próprio GT e aquelas que incorporam elementos que respondam à pandemia da Covid-19.

Os projetos obrigatoriamente devem ter duração máxima de seis meses, e serem executados entre 01/01/2021 e 30/06/2021, sem possibilidade de prorrogação de prazo. Este é o segundo edital de seleção interna de projetos lançado pelo GT Agenda 2030.

Acesse aqui o resultado do edital.

Acesse aqui o edital completo.

Leia também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s