Coletivo Clímax Brasil promove receitas culinárias sustentáveis

Programa Chef Cris, projeto apoiado pelo GT Agenda 2030, ganhou primeira temporada com cinco episódios que podem ser assistidos no YouTube

O coletivo Clímax Brasil, uma das 57 organizações que fazem parte do Grupo de Trabalho da Sociedade Civil para a Agenda 2030 (GT Agenda 2030), lançou um programa piloto para promover receitas culinárias sustentáveis. São cinco episódios com vídeo-receitas que apresentam, de forma divertida, práticas de alimentação saudável para as pessoas e para o planeta. O projeto foi um dos selecionados no II Edital de Seleção Interna de Projetos do GT Agenda 2030, que conta com recursos da União Europeia.

O programa Chef Cris apresenta receitas criadas por organizações de mulheres das cinco regiões do Brasil do movimento de economia solidária. Cada vídeo, além da receita, conta um pouco sobre a história de cada fórum, rede ou associação de economia solidária responsável pela criação dos pratos. Assim, por exemplo, conhecemos histórias incríveis como a do Buffet Amigos da Xica, que fica em Ribeirão das Neves (MG). O buffet reúne 20 pessoas associadas, em sua maioria mulheres negras vítimas de violência doméstica, como a própria Xica, que é uma das membras do GT Agenda 2030.

“O projeto quer incentivar que a gente saiba de onde vem nossa comida e mude o hábito de alimentação típico da correria das cidades, mas essa é só a ponta. O mais importante, que é o objetivo principal, é que a gente pressione para mudar as políticas públicas e a forma de produção das grandes empresas. É aí que está o grande problema. Queremos apoio e práticas de agricultura sustentável, combate à fome, preservação do meio ambiente, proteção dos povos indígenas e tradicionais. Engana-se quem pensa que isso e as mudanças climáticas não têm nada a ver com sua vida”, diz Alice Junqueira, integrante do Clímax Brasil.

Por ter esse desenho mais amplo que vai além da simples culinária, o programa Chef Cris contribui para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) de números 1 (Erradicação da Pobreza), 5 (Igualdade de Gênero), 9 (Indústria, Inovação e Infraestrutura), 12 (Consumo e Produção Responsáveis) e 13 (Combate às Alterações Climáticas).

Todas as receitas compartilhadas no programa são exemplos de pratos de baixo impacto climático. E o que é uma alimentação de baixo impacto climático? É aquela que consome alimentos que geram pouca emissão de gases de efeito estufa (GEE) em suas etapas de produção, embalagem e transporte. Esses gases são aqueles que, quando liberados no ar, acumulam-se na troposfera e retêm o calor do sol,  consequentemente, aquecendo o planeta.

O projeto também editou o Livro de Receitas Chef Cris que, além das receitas, traz muitas dicas de como se alimentar de forma saudável e sustentável, como escolher bem o que vamos consumir, onde fazer compras e sobre embalagens e descarte. Por fim, a publicação também traz “receitas” de ativismo, como o “caldo antidesperdício” e a “torta de climão”.

Confira todos os episódios da primeira temporada do programa Chef Cris:

Acesse e baixe aqui o Livro de Receitas Chef Cris

Últimos posts do blog

II Diálogo Brasil Europa está disponível na íntegra no YouTube

Perdeu o II Diálogo Brasil Europa: sociedade civil e o financiamento para o desenvolvimento sustentável? Agora você pode acessar o encontro pelo nosso canal no YouTube. O Diálogo foi uma iniciativa da Gestos, com apoio da União Europeia e a parceria do GT Agenda 2030. Uma troca rica sobre participação da sociedade civil e a

Como descolonizar o desenvolvimento sustentável 

Em encontro na Itália, sociedade civil propõe outro consenso ambiental, livre das lógicas neoliberais. Entre as ações, está a taxação dos fluxos globais de capital e de produtos nocivos à saúde, redirecionado recursos aos países mais atingidos OUTRASPALAVRAS TERRA E ANTROPOCENO Por Claudio Fernandes Publicado 22/11/2022 às 18:19 Acaba de se reunir nas montanhas da Umbria,

Agenda 2030 é tema de debate durante Festival no Recife

Está acontecendo no Recife o REC ‘n’ Play, um festival do conhecimento, apoiado nos eixos de tecnologia, cidades, empreendedorismo e economia criativa, o REC ‘n’ Play traz uma programação que ultrapassa as 600 atividades divididas em mais de 30 trilhas, como inteligência artificial, robótica, GovTech, futuro da moradia, responsabilidade social, inovação aberta, comunicação, entre vários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s