Construindo um Selo ODS para Instituições de Ensino Superior

IES brasileiras são convidadas para deliberar sobre a implementação da Agenda 2030 e participar na construção de uma tecnologia social de certificação tendo por base os ODS

A Agenda 2030 e os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) são temas cada vez mais pautados nas esferas públicas. O acordo internacional pela garantia de um mundo justo e consciente funciona como um alinhamento político para governanças, instituições, organizações, empresas e indivíduos à sustentabilidade. No contexto sindêmico da Covid-19, a necessidade dos esforços em prol dos ODS tornou-se mais urgente que nunca.

Diante disso, as Instituições de Ensino Superior (IES) do Brasil são convidadas para deliberar sobre a implementação da Agenda 2030 e da construção coletiva de um Selo ODS. Elaborado pela equipe do Programa Estratégico UnB2030, em parceria com o Selo Social, Roda das Minas e FIB2030, o Projeto Selo ODS para as IES brasileiras realiza consultas virtuais à comunidade acadêmica para alinhar esforços em prol da implementação da Agenda 2030, compreendendo singularidades e desafios dos territórios brasileiros. Para Thiago Gehre, professor da Universidade de Brasília (UnB), “nossa participação é ancorada no princípio de que a educação pública e de qualidade é a base para o verdadeiro desenvolvimento sustentável no Brasil”.

As consultas, de caráter regional, são intermediadas pelo aplicativo Zoom e contam com apoio de metodologias ativas, como rodas de conversa e dinâmicas, utilizando ferramentais como o jamboard. Além de coletar feedbacks para a construção de um selo democrático e inclusivo, as reuniões visam fomentar discussões embasadas no Guia Agenda 2030 para Universidades.

A consulta ao Nordeste ocorreu em 29 de março e, ao Centro-Oeste, no dia 26 de abril. Os demais eventos, conforme a região, ocorrerão nas seguintes datas: 24 de maio no Sudeste, 14 de junho no Norte e 28 de junho no Sul. As inscrições podem ser realizadas por meio deste do seguinte link: https://www.sympla.com.br/encontro-regional-selo-ods-ies—centro-oeste__1180835.

Com o objetivo principal de formatar uma tecnologia que permita tornar as universidades laboratórios vivos para alinhamento de suas ações de ensino, pesquisa, extensão e gestão à Agenda 2030, o Selo ODS pode ser compreendido como oportunidade de construção coletiva de uma rede de universidades alinhadas com o fortalecimento da democracia e enfrentamento às desigualdades.

O projeto foi submetido e aprovado no edital aberto pelo GT Agenda 2030, Grupo de Trabalho da Sociedade Civil para a Agenda 2030 que atua para ajudar a implementar ações que ajudem o Brasil a atingir as metas globais. O edital tem o apoio financeiro da União Europeia. Uma equipe de bolsistas do Selo ODS foi constituída e as IES possuem estudantes de Instituições de Ensino de todas as regiões do Brasil, propondo uma construção participativa e interinstitucional. O edital de seleção de bolsistas deu prioridade para estudantes negras e negros da comunidade LGBTQIAP+.

Além do Selo ODS para IES, outros dois produtos estão em fase de desenvolvimento. Um Guia de Interseccionalidade e Transversalidades que está passando por um processo de construção coletiva nos Workshops Regionais, proposto em conjunto com o Projeto de Extensão Roda das Minas. A proposta do Guia consiste em popularizar as dimensões cotidianas e reais dos impactos da Agenda 2030 à luz das diferentes categorias de opressão e de conceitos como decolonialidade e micropolítica.

Os Workshops, assim como os Encontros, serão organizados por região e acontecerão pelo aplicativo Zoom. O Workshop do Nordeste ocorreu em 31 de março no Nordeste e, o do Centro-Oeste, no dia 28 de abril. Os demais eventos ocorrerão nas seguintes datas: 26 de maio no Sudeste, 16 de junho no Norte e 30 de junho no Sul. As inscrições podem ser realizadas por meio deste link. https://www.sympla.com.br/ii-workshop-do-guia-de-transversalidades-e-interseccionalidades-da-agenda-2030__1181827.

Outra iniciativa consiste em uma pesquisa realizada pelo FIB 2030 que busca correlacionar os índices de felicidade interna bruta à implementação dos ODS na Universidade de Brasília. Contando com 72 indicadores, são avaliados fatores como bem-estar psicológico, uso do tempo, vitalidade comunitária, educação e relação com o meio ambiente. Toda a comunidade acadêmica está convidada a responder o questionário disponível no link https://pt.surveymonkey.com/r/FIBUnB.

Fonte: Programa UnB 2030

Últimos posts do blog

Thiago Gehre Galvão: A brasilianização do mundo?

Artigo de Thiago Gehre Galvão, professor da Universidade de Brasília (UnB), coordenador do programa UnB 2030 e membro do GT Agenda 2030, publicado no jornal Correio Braziliense em 29 de julho de 2021

Antes que seja tarde demais

Artigo de Mônica Andreis e Laura Cury, diretora executiva e assessora de Relações Internacionais da ACT Promoção da Saúde e membras do GT Agenda 2030, publicado originalmente no blog de Fausto Macedo no Estadão, em 16 de julho de 2021

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s