GT Agenda 2030 realiza webinário com Universidade do Minho para discutir importância da cultura para a Agenda 2030

Evento será nesta sexta-feira (11/09), às 9h, e pode ser acompanhado pelo YouTube

Nesta sexta-feira (11/09), das 9h às 10h, o Grupo de Trabalho da Sociedade Civil para a Agenda 2030 (GT Agenda 2030) realiza um webinário conjunto com o Observatório de Políticas de Comunicação e Cultura da Universidade do Minho, de Portugal. Com o título “Onde está a cultura na Agenda 2030?”, o evento tem como objetivo discutir a importância da cultura para a Agenda 2030 e é parte de uma parceria que prevê a geração de ideias de projetos culturais em rede a partir dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Participam do webinário o coordenador do Observatório de Políticas de Comunicação e Cultura da Universidade do Minho, Manuel Gama; a vice-presidente da Federação Brasileira de Associação de Bibliotecários (Febab), Adriana Ferrari; o pesquisador do Departamento de Ciências Ambientais da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Zysman Neiman, também fundador do Instituto Physis – Cultura & Ambiente; e o professor da Universidade de Brasília (UnB) e coordenador do Programa UnB 2030, Thiago Gehre Galvão.

A moderação do evento ficará a cargo de Alice Junqueira, da Clímax Brasil. A Febab, o Instituto Physis, o Programa UnB 2030 e a Clímax Brasil integram o GT Agenda 2030. A transmissão se dará por meio do canal do YouTube www.youtube.com/gtagenda2030.

A parceria com a Universidade do Minho envolve ainda um mapeamento de projetos culturais relacionados aos ODS. O prazo para as pessoas que desejam participar dessa iniciativa foi prorrogado até 13/09 e para tanto basta preencher o formulário https://bit.ly/Cultura-e-Desenvolvimento-Brasil. A etapa seguinte prevê a realização de oficinas.

Serviço: Webinário “Onde está a cultura na Agenda 2030?”
Quando: Sexta-feira (11/09), das 9h às 10h
Onde: www.youtube.com/gtagenda2030/live.

Leia também:

2 Comentários

  • Estou cada dia mais comprometido em conhecer e estudar a agenda 2030. As diretrizes da ODS nos mostram desafios e metas que podem e devem ser priorizadas nas eleições 2020, visando implementar Políticas Públicas que priorizem as agendas ODS. E assim, divulgar e cobrar do Poder Executivo e Legislativo dos municípios, até porquê a Agenda tem que ser executada nos municípios e neles efetivados as prioridades da inclusão Social.

    Curtir

    • michelinebatista

      Sim, Willian, a localização dos ODS (adaptação dos Objetivos e metas às realidades de cada município) é fundamental. Nas eleições deste ano temos uma oportunidade única de cobrar dos/as candidatos/as o comprometimento com o desenvolvimento sustentável, em suas dimensões social, econômica e ambiental!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s