Sociedade civil repudia postura de Jair Bolsonaro diante da pandemia do coronavírus

Em nota, mais de 60 organizações, entre elas o GT Agenda 2030 e 13 de seus membros, chamam posicionamento do presidente de “inconsequente e inaceitável”

“Inconsequente e inaceitável”. É assim que um grupo de mais de 60 organizações da sociedade civil, incluindo o Grupo de Trabalho da Sociedade Civil para a Agenda 2030 (GT Agenda 2030) e 13 de seus membros, classifica a postura de Jair Bolsonaro diante da pandemia do coronavírus. Em nota divulgada no dia 25 de março no site do coletivo Pacto pela Democracia, após pronunciamento do presidente em cadeia nacional de rádio e TV, as organizações externam sua indignação frente às ações do chefe do Executivo nacional, “contrárias aos limites razoáveis do regramento democrático e do decoro do cargo”.

De acordo com o documento, Bolsonaro manifesta uma “sanha autoritária e aspiração de governar sem o contraponto e a cooperação do Parlamento, do sistema de justiça, da imprensa livre e da sociedade civil organizada”. Em um momento de explosão dos casos da COVID-19, o presidente opta por “desprezar a ciência, as recomendações dos órgãos internacionais de saúde e das autoridades sanitárias de seu próprio governo, colocando em risco a vida de milhões de brasileiros”.

As organizações argumentam que o pronunciamento à nação feito na noite de 24 de março atesta a incompatibilidade de Bolsonaro com o cargo que ocupa, sem qualquer traço de humanidade ou empatia e “incapaz de produzir cooperação e honrar o compromisso de promover o bem-estar dos seus concidadãos e concidadãs”.

O grupo recomenda que o Ministério da Saúde, o Congresso Nacional, os governos estaduais e municipais mantenham as orientações de isolamento social e canalizem todos os recursos para a prevenção e o enfrentamento à Covid-19, priorizando os setores mais vulneráveis da sociedade e garantindo recursos para que possamos zelar pela sobrevivência daqueles que enfrentam os efeitos mais perversos desta crise.

Além do GT Agenda 2030, assinam a nota as seguintes organizações membros: Ação Educativa, Abong, ACT Promoção da Saúde, Agenda Pública, ARTIGO 19, Casa Fluminense, Engajamundo, Geledés, Gestos, IDS, Inesc, Oxfam Brasil e Programa Cidades Sustentáveis.

Leia aqui a nota na íntegra.

Leia também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s