IEB promove formação no Amapá para mulheres negras e quilombolas com apoio do GT Agenda 2030

Curso acontece entre os dias 21 e 25 de abril no município de Mazagão; 45 pessoas foram selecionadas e outras cinco entraram para o cadastro de reserva

O Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) realiza, entre os dias 21 e 25 de abril, um curso de formação voltado para mulheres negras e quilombolas do Amapá. A ação integra um dos projetos vencedores do edital lançado pelo Grupo de Trabalho da Sociedade Civil para a Agenda 2030 (GT Agenda 2030) no fim do ano passado e que destinou até 90 mil euros a iniciativas voltadas à promoção da equidade de gênero e dos direitos das mulheres e meninas no Brasil. O edital contou com apoio financeiro da União Europeia.

Para selecionar as pessoas que participarão do projeto “Mulheres Negras e Quilombolas pelo Direito à Educação”, o IEB percorreu algumas cidades do Amapá a fim de apresentar a proposta e abriu processo seletivo. Puderam se inscrever preferencialmente mulheres negras e lideranças de comunidades quilombolas dos municípios de Itaubal, Mazagão, Laranjal do Jari e Vitória do Jari. Mulheres, lideranças do movimento negro e quilombola, gestores e profissionais da educação pública municipal e membros de conselhos municipais de educação dos referidos municípios também puderam participar da seleção.

No final, 45 pessoas foram selecionadas, a maioria mulheres moradoras de quilombos e integrantes de organizações do movimento negro e quilombola do Amapá, e outras cinco entraram para o cadastro de reserva, caso haja desistências. A lista completa pode ser conferida aqui. A formação terá carga horária total de 40 horas e vai acontecer no município de Mazagão, a 32 quilômetros da capital Macapá.

Um conjunto de atividades está sendo preparado com o objetivo de promover uma reflexão sobre temas como educação, gênero e identidades Negras, baseadas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e reforçando como eles podem e devem ser aplicados no dia a dia dos municípios: Itaubal, Laranjal do Jari, Mazagão e Vitória do Jari.

“A ideia é colaborar com a construção de uma agenda que favoreça o acesso à educação escolar de qualidade social e técnica para as mulheres negras e quilombolas desses quatro municípios do Amapá. A abordagem é focada em dois Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte de um conjunto de compromissos definidos por 193 países do mundo, incluindo o Brasil, em acordo na ONU. Nesse caso são o ODS 4 – Educação e o ODS 5 – Igualdade de Gênero”, salientou Ruth Corrêa, analista socioambiental do IEB, uma das organizações que integram o GT Agenda 2030.

Seminário intermunicipal – Toda a experiência acumulada pelos participantes será, posteriormente, apresentada em um seminário intermunicipal programado para o período de 17 a 19 de junho de 2020, no município de Mazagão. Todas as informações e, principalmente, as percepções das comunidades escolares (famílias, alunos, professores e demais profissionais da educação) sobre os avanços, desafios e propostas para o aprimoramento da qualidade da educação das mulheres negras e quilombolas no estado do Amapá serão apresentados e discutidos.

As despesas do curso, como material didático, transporte para o deslocamento durante as atividades, alojamento e alimentação dos participantes serão custeadas pelo IEB.

Foto: Daltro Paiva/Acervo IEB

Leia também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s