GT Agenda 2030 participa de seminário sobre desenvolvimento sustentável na Paraíba

Evento foi organizado pela Casa Pequeno Davi em parceria com a United Purpose, Instituto Frei Beda de Desenvolvimento Social e ONG Menina Feliz

O Grupo de Trabalho da Sociedade Civil para a Agenda 2030 (GT Agenda 2030) participou, no dia 24 de janeiro, do seminário “Organizações Sociais da Sociedade Civil (OSCs) no cenário atual, Agenda 2030 e desenvolvimento sustentável”, em João Pessoa (PB). O evento, que contou com representantes de cinco estados do Nordeste, foi organizado pela Casa Pequeno Davi em parceria com a United Purpose, Instituto Frei Beda de Desenvolvimento Social e ONG Menina Feliz.

Na ocasião, o GT Agenda 2030 foi representado pelo economista e consultor Claudio Fernandes. “O seminário foi programado para, através da interação interdisciplinar de diversos temas do conhecimento sobre o conteúdo da Agenda 2030 e da Agenda de Ação de Adis Ababa (financiamento para o desenvolvimento), elaborar uma narrativa sobre os elementos envolvidos a fim de, em um momento posterior, alinhar o trabalho das organizações sob o princípio de discurso de hegemonia do consenso sobre a necessidade de mudança de paradigma de relações de poder e desenvolvimento econômico para implementar a Agenda”, relatou Claudio.

Parte de sua apresentação também focou na micropolítica dos acontecimentos que são a efetiva fonte de criação ou produção do trabalho social, sobre o alcance das ações das organizações de base comunitária e a necessidade de resistir à enxurrada de desinformação e perda de valor informativo que imperam na conjuntura nacional. “Vivemos em uma época de pós-verdade, de disseminação de mentiras como estratégia de governo, de perseguição política a ativistas dos direitos humanos e organizações sociais, de redução de financiamento para elas e de fechamento de canais de participação democrática”, pontuou.

Segundo Claudio, a forma de fortalecimento das OSC continua sendo o trabalho efetivo em seu território e o trabalho de comunicação em rede com seus pares a fim de fortalecer sua incidência política e modificar processos na direção apontada pela Agenda 2030. “O interessante foi que os(as) participantes tinham pouco conhecimento sobre os ODS. Ninguém conhecia, por exemplo, a história da Agenda 2030 e seu processo de negociação”, completou o economista. Na parte da tarde foi realizada uma oficina de capacitação sobre o conteúdo das metas dos ODS, com um exercício de alinhamento do conteúdo de cada OSC.

Leia também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s