Comissão Nacional para os ODS realiza sua primeira reunião de 2019

Órgão consultivo que faz a ponte entre os entes federativos e a sociedade civil permanece na estrutura da Secretaria de Governo

A Comissão Nacional para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (CNODS) realizou, no dia 31 de janeiro em Brasília, sua primeira reunião de 2019. Na ocasião, o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Alberto dos Santos Cruz, apresentou a nova equipe e a nova estrutura de funcionamento da pasta e destacou a necessidade de o Brasil avançar e aprimorar a gestão de políticas públicas que contribuam com o desenvolvimento nacional e proporcionem oportunidades e melhores condições de vida para todos os brasileiros.

“É necessário ser um farol permanente, com a contínua busca pela justiça social – vai além, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável vão além de 2030”, disse o ministro. Além dele, participaram do encontro o secretário executivo Mauro Biancamano Guimarães; o secretário especial de Articulação Social e secretário executivo da CNODS, Iury Revoredo Ribeiro; e a diretora do Departamento de Relações com Organismos Internacionais, Giovana Dias da Costa.

Mauro Biancamano informou os presentes sobre a permanência da CNODS no organograma da Secretaria de Governo e afirmou que a nova estrutura da Secretaria de Governo colaborará com os trabalhos da CNODS, principalmente por meio da Secretaria Especial de Assuntos Federativos no que se refere ao apoio à localização territorial e ao fortalecimento do Pacto Federativo.

A pauta da reunião tratou de temas como o monitoramento do Plano de Ação da CNODS; definição dos encaminhamentos da consulta pública sobre a adequação de metas realizada Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); e a apresentação do relatório da primeira câmara temática da Comissão, que trata de parcerias e meios de implementação.

GT da Sociedade Civil – O Grupo de Trabalho da Sociedade Civil para a Agenda 2030 esteve representado na 7ª Reunião Extraordinária da CNODS pela Visão Mundial, nas pessoas de Raíssa Rossiter (Diretora Nacional), representante da organização na Comissão, e Thaís Imbuzeiro Dantas (Assessora de Advocacy e Mobilização). A Comissão, que tomou posse em junho de 2017 (foto), constitui a instância de governança nacional da Agenda 2030 no Brasil. O órgão tem natureza consultiva e paritária, tendo como propósito atuar no processo de articulação entre os entes federativos e a sociedade civil. Ao todo são 16 membros, sendo oito representantes de instâncias governamentais e oito da sociedade civil.

Foto: Divulgação.



2 Comentários

  • A quantidade de pessoas brancas na foto mostra que nao há equidade no corpo gestor. Isso é triste ainda mais se tratando desse assunto 😦

    Curtir

    • michelinebatista

      Você está certa, Vanessa! Infelizmente ainda temos um longo caminho a percorrer até conseguirmos garantir que a nossa diversidade étnica e racial esteja devidamente representada nesse tipo de colegiado e em outras instâncias públicas.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s